Criptomoeda Amacoin, com lastro em florestas, será apresentada na bolsa de NY

Criptomoeda Amacoin, com lastro em florestas, será apresentada na bolsa de NY

Coluna do Broadcast

05 de setembro de 2019 | 04h00

No momento em que a Amazônia está nos holofotes em todo o mundo, a Empresa Brasileira de Conservação de Florestas (EBCF) lança, na próxima semana, a criptomoeda AMAcoin. Para isso, os executivos Leonardo Barrionuevo, presidente, e Nilton Constantino, responsável pela área de finanças, irão à bolsa de Nova York, para apresentar a novidade. Batizada de “The Amazonians Green Coin”, essa é a primeira green coin regulamentada do mundo e não necessita, ainda, de mineração. O cronograma prevê a pré-venda em dezembro e distribuição a partir de fevereiro do ano que vem. A ideia por trás da criptomoeda é ser um meio de pagamento de serviços ambientais, com o objetivo de suportar a preservação da floresta tropical.

Passo a passo. A EBCF atua em projetos econômicos sustentáveis na Amazônia há dez anos. A captação mais recente ocorreu nesta semana, quando o grupo conseguiu fechar um contrato de parceria para captação de US$ 120 milhões com a 3 Capital Partners para o Brasil e América do Sul, e para a Europa, com a suíça Whinch Capital. A fase 2 de captação está prevista para o primeiro semestre de 2020, e envolverá cerca de US$ 340 milhões nas bolsas de criptomoedas, ou seja, as “exchanges”. A primeira parceria com uma exchange, a Latoken, acaba de ser assinada.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tendências: