CSN contrata americano Jefferies para vender ativos em Portugal e Alemanha

CSN contrata americano Jefferies para vender ativos em Portugal e Alemanha

Economia & Negócios

12 Agosto 2018 | 04h00

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) contratou o banco de investimento americano Jefferies para ser o assessor financeiro para a venda de seus ativos em Portugal e na Alemanha. A intenção de Benjamin Steinbruch é, com esses desinvestimentos, levantar até US$ 1 bilhão até outubro. Em Portugal, a CSN é dona da Lusosider e, na Alemanha, da SWT. Em paralelo e com a meta de reduzir seu endividamento no curto-prazo, a empresa deverá fechar a contratação, na semana que vem, de um banco canadense, para a formatação do negócio de streaming de mineração, pelo qual a companhia quer injetar US$ 1,5 bilhão em seu caixa, ainda neste ano. Streaming é um acordo de longo prazo com um investidor para a compra de uma produção futura de minério. Steinbruch disse com todas as letras que seu “desejo pessoal” é de que a alavancagem da empresa caia para 3,5 vezes ainda neste ano. Em junho, estava em 5,34 vezes. Procurada, a CSN não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real