CVM autoriza Confiance Invest a ter plataforma de equity crowdfunding

André Ítalo Rocha

03 de novembro de 2020 | 05h00

André Ítalo Rocha

A empresa de estruturação de negócios Confiance Invest recebeu autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para atuar também como plataforma de equity crowdfunding (investimento participativo digital), um espaço para que startups em busca de recursos encontrem investidores dispostos, com dinâmica similar à de um IPO (oferta pública inicial de ações), mas sem abertura de capital.

Com o pé direito. A primeira oferta já foi concluída. Foram captados R$ 400 mil para a Nextale, uma editora de livros digitais. Ao todo, 21 investidores entraram na operação, incluindo um family office voltado às áreas de educação e saúde, a ALF Participações. Os recursos atraídos atingiram o valor máximo pretendido pela empresa, que, na sua estreia com captações desse tipo, poderá validar o modelo de negócio e ganhar escala.

Em alta. Trata-se de uma modalidade de captação de recursos que tem crescido no Brasil. Em 2017, foram 22 ofertas, que conseguiram cerca de R$ 13 milhões. Dois anos depois, esses números subiram para 60 ofertas, com R$ 59 milhões.

 

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 02/11/2020.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: