De olho em queda de ações, Dynamo vai reabrir fundo

De olho em queda de ações, Dynamo vai reabrir fundo

Fernanda Guimarães

13 de março de 2020 | 04h26

O tradicional fundo Dynamo Cougar vai reabrir para captação após a forte queda do Ibovespa e quatro acionamentos de circuit breaker (interrupção do pregão) na B3 na mesma semana, o que nunca tinha acontecido antes na história do mercado brasileiro. A gestora carioca estabeleceu três períodos para as captações, com início na próxima semana. Com expectativa de alta procura, o Dynamo limitou os dois primeiros a R$ 300 milhões em cada e o valor a ser aplicado por investidor em R$ 25 milhões.

Para poucos. Criado em 1993, o fundo é destinado apenas a investidores qualificados – aqueles com mais de R$ 1 milhão em investimentos. Em 2008, quando os papéis derreteram na crise financeira global, o fundo também reabriu para fazer caixa e ir às compras. O valo mínimo a ser aplicado para novos investidores é de R$ 300 mil e o fundo estava fechado desde 2011. O fundo acumula um retorno anualizado de cerca de 47% desde sua criação.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Quer saber mais sobre o Broadcast? Fale conosco

 

Tudo o que sabemos sobre:

circuit breakerDynamofundo de investimento

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: