Demanda em IPO da C&A supera em três vezes a oferta

Demanda em IPO da C&A supera em três vezes a oferta

Coluna do Broadcast

22 de outubro de 2019 | 04h00

A demanda pelas ações da varejista C&A em sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) já supera em três vezes o volume ofertado a três dias da precificação do papel, que ocorre dia 24. A faixa indicativa de preço, que consta no prospecto, vai de R$ 16,50 a R$ 20, valores que impõem desconto em relação às suas concorrentes já listadas, não só a Renner, queridinha do setor, mas também em relação à Guararapes, dona da marca Riachuelo.

Sem amarras. Ao contrário do IPO da Vivara e do BMG, que também fixa o preço da ação no dia 24, a oferta da C&A não prevê lock-up para o varejo. Espécie de trava, o lock up é a restrição de venda por esse público, que poderá ficar com até 20% do volume das ações, de acordo com o prospecto. Morgan Stanley, Bradesco BBI, BTG Pactual, Citi, Santander e XP Investimentos são os coordenadores da oferta. Procurada, a C&A não comentou.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

c&a

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: