Demanda por IPO da C&A ultrapassa oferta

Demanda por IPO da C&A ultrapassa oferta

Coluna do Broadcast

15 de outubro de 2019 | 04h00

A demanda do mercado para a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da varejista C&A já supera o “livro”, ou seja, o volume de ações que serão ofertadas, uma semana depois do início das reuniões com investidores, o chamado roadshow. A operação será precificada no dia 24, juntamente com a oferta do banco BMG que também está na rua. A expectativa, ainda, é de elevada procura entre os investidores de varejo, a exemplo da operação da Vivara, provando que, em um IPO, marcas muito conhecidas fazem a diferença para pessoas físicas. Com a ação da C&A no piso da faixa indicativa de preço, que vai de R$ 16,50 a R$ 20, a companhia seria avaliada em 18 vezes seu lucro. No caso da Vivara o valor foi de 23 vezes o lucro. Ainda no IPO da rede de joalherias, que estreou na B3 na semana passada ao realizar uma oferta de R$ 2,3 bilhões, o varejo ficou com 13% da oferta, ou cerca de R$ 300 milhões. A demanda desses investidores não institucionais, contudo, foi da ordem de R$ 4 bilhões. Procurada, a C&A afirmou que “não comenta rumores e especulações de mercado”.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Vivarac&aBanco BMGIPOBolsa de Valores

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.