Depois de popularizar agente autônomo, XP lança plataforma para gestor de carteira

Depois de popularizar agente autônomo, XP lança plataforma para gestor de carteira

Fernanda Guimarães

05 de abril de 2020 | 05h00

Foto: Matheus Lombardi/Divulgação

Depois de popularizar o trabalho de agentes autônomos, a XP Investimentos dará um novo passo e lançará, nesta semana, uma nova plataforma voltada aos gestores de carteiras. Desenvolvida desde o início do ano passado, a ferramenta estreia com 40 gestores, incluindo de grandes family offices, que estão usando-a desde o segundo semestre. Segundo o diretor executivo da XP Inc., Gabriel Leal, a tendência é que a plataforma propicie redução da barreira de entrada de novos profissionais a esse mercado e permita o crescimento do número de gestores de carteiras. A investida da XP se inspira no histórico da própria plataforma, quando levou a outro patamar a categoria de agentes autônomos no Brasil. Leal afirma que a XP será, assim, um “hub” para todo ecossistema de investimentos. Com a plataforma disponível, diz o diretor de fundos da XP, Gustavo Pires, a expectativa é de que haverá migração de profissionais que estejam, por exemplo, no segmento private dos grandes bancos. Sem precisarem se preocupar com questões tecnológicas, por exemplo, a facilidade para essa migração aumenta.

Vem pra cá. Ao ampliar o serviço aos gestores, a XP responde a uma demanda do mercado diante do novo ambiente de juros baixos. Foi o motivo de a plataforma manter o lançamento do produto, a despeito da crise trazida pela pandemia. A leitura é de que a busca por serviços de profissionais na hora de investir vai crescer. A atenção está nos R$ 4 trilhões que os brasileiros ainda têm investidos nos grandes bancos – concentração que a XP trabalha para diminuir. Com agentes de mercado começando a projetar Selic no fim do ano em 1,5%, a busca por novos investimentos com ajuda profissional, vai crescer, de acordo com Leal.

Quem é quem. O gestor de carteira é o profissional autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a gerir carteiras e aplicar recursos financeiros em nome do cliente. Ou seja: ele tem o máximo de liberdade, podendo fazer compras e vendas de investimentos, respeitando parâmetros e limites definidos no contrato com o cliente. O agente autônomo, figura do mercado disseminada pela XP, é o representante comercial de uma corretora, por exemplo, que pode prospectar clientes, receber e transmitir ordens, informar notícias sobre o mercado e investimentos existentes, sem poder fazer recomendações.

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Quer saber mais sobre o Broadcast? Fale conosco

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

XP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: