Diretor de marketing prioriza marca e meios digitais na pandemia

Diretor de marketing prioriza marca e meios digitais na pandemia

Luana Pavani

12 de julho de 2020 | 05h03

 

O diretor de marketing, ou CMO, se deparou na pandemia com novas prioridades. Ações de propósito da marca, cooperação interna e canais digitais ganharam força. A publicidade tradicional, externa, perdeu espaço para a interna e digital, conforme pesquisa realizada pela agência de comunicação LLYC na Europa e América Latina com cerca de 100 executivos de marketing, entre o final de maio e primeira semana de junho.

Bem maior. O principal desafio organizacional, com 98% das respostas, foi promover a colaboração entre áreas e departamentos. Para o público externo, na crise da covid-19 cresceu a preocupação com o propósito de marca, 73%, bem como olhar para a experiência do consumidor, em meio à necessidade de adaptar o negócio.

O evento sumiu. A publicidade em meios digitais cresceu 66%, incluindo canais internos, como newsletters. Já nos canais tradicionais caiu 64%. Patrocínio de eventos presenciais praticamente sumiu com o isolamento social: recuou 99%. No caso dos eventos online, 60% dos entrevistados cortaram, mas 25% decidiram elevar essa opção e 15% por manter.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: