Diretoria da Linx vende R$ 10 mi em ações em agosto

Diretoria da Linx vende R$ 10 mi em ações em agosto

Fernanda Guimarães

11 de setembro de 2020 | 05h15

Em um mês pra lá de movimentado na Linx, com a proposta de aquisição da Stone – e depois a da Totvs – a diretoria da companhia vendeu R$ 10 milhões em ações, entre os dias 17 e 27 de agosto. O preço médio da venda foi R$ 35,37, conforme formulário encaminhado pela Linx à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O valor é um pouco maior em relação às duas ofertas recebidas.

Ponta vendedora. Além do fundador e presidente da empresa, Alberto Menache, fazem parte da diretoria Gilsinei Hansen (diretor vice-presidente de operações), Jean Carlo Klaumann (também de operações), Flávio Menezes (marketing e RH), Antonio Ramatis Fernandes Rodrigues (financeiro e de relações com investidores) e Dênis Nieto Piovezan (operações). Menache, que conduziu a negociação com a Stone, não faz parte do grupo de vendedores, já que não houve nenhuma venda de papel partindo do conselho de administração. Menache acumula o cargo de vice-presidente do colegiado.

Dia a dia. A venda de ações por executivos de companhias abertas é comum, visto que faz parte da composição de remuneração é uma parcela variável, paga em ações. A Linx afirma que seus diretores e funcionários “não possuem atualmente restrição de negociação das ações emitidas pela Companhia, sendo essa restrição aplicada neste momento somente aos seus fundadores, em função das condições definidas na proposta da Stone, e aos conselheiros independentes, que estão envolvidos em interações com a Totvs, sem participação de outros integrantes da Companhia”.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: