Disputa por fatias do bolo da Eletrobrás ameaça privatização

Disputa por fatias do bolo da Eletrobrás ameaça privatização

Irany Tereza

07 de abril de 2021 | 05h00

Fachada do prédio da Eletrobrás no centro do Rio de Janeiro. Foto: FABIO MOTTA /ESTADÃO

Desde que o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), relator da MP da Eletrobrás, anunciou que apresentará uma proposta de fatiar a companhia para uma privatização direta, como alternativa à capitalização que a prepararia para a venda, vem se formando no governo a convicção de que o fatiamento pretendido é outro. Estaria em jogo a possibilidade de recalibrar a divisão dos R$ 60 bilhões que a União espera receber dos novos acionistas, ao longo de 30 anos. Hoje, de acordo com o projeto apresentado pelo executivo federal, em números redondos, a divisão é a seguinte: R$ 25 bilhões para a União, no ato; R$ 25 bi para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), em depósitos mensais ao longo de 30 anos, e R$ 10 bilhões para três fundos regionais do Norte (Amazônia Legal), Nordeste (bacia do São Francisco) e Sudeste (Furnas), pagos também em parcelas mensais, mas pelo período de dez anos.

Várias reuniões já foram realizadas para tentar fazer caminhar o processo de capitalização. Numa delas, o secretário de desestatização, Diogo Mac Cord, agrupou representantes do mercado financeiro e o deputado relator.

Inúmeras discussões técnicas estão ocorrendo, mas a proposta colocada à mesa por Nascimento, um dos notórios representantes do Centrão, começa a causar preocupação, principalmente com relação a prazos. Se não for votada até junho, a MP 1031 será mais uma a caducar. A única coisa que o governo conseguiu até agora foi formalizar os estudos no BNDES sobre a capitalização.

Uma fonte que participa do planejamento da capitalização da Eletrobrás disse que o governo está identificando no texto alternativo do relator a tentativa de abrir negociação. Essa regulagem poderia ocorrer, por exemplo, reduzindo a parcela que caberá ao governo e aumentando a dos fundos. Elmar Nascimento não respondeu as tentativas de contato até o fechamento desta reportagem.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 6/04, às 15h40.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.