Dona da Organique amplia carteira de exportação para Chile e EUA

Cynthia Decloedt

04 de outubro de 2020 | 09h07

 

Aproveitando a onda verde e o aquecimento do interesse dos consumidores por produtos saudáveis, a Brasil Bev, proprietária das marca Organique, ampliou o portfólio e abriu mais dois mercados fora do Brasil. Agregou o Chile na pasta das regiões para as quais exporta, que inclui Austrália, Europa e Ásia, e retomou as vendas para o Estados Unidos, onde ficou por um tempo parado e o consumo de energéticos cresceu 30% nos últimos seis anos. Atualmente 20% do faturamento da marca provêm de exportação, um crescimento de 50% em relação ao ano passado. A empresa acredita que este ano atingirá R$ 2,5 milhões em faturamento com exportações e chegar a R$ 3,5 milhões em 2021.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: