‘Dona’ do canal da Caixa, francesa CNP só não fez lance por automóvel

‘Dona’ do canal da Caixa, francesa CNP só não fez lance por automóvel

Coluna do Broadcast

13 de novembro de 2019 | 04h00

Por Aline Bronzati

A seguradora francesa CNP Assurances fez ofertas vinculantes por todos os negócios da Caixa Seguridade, exceto os segmentos de automóvel e assistência 24 horas. O apetite não é surpresa. O Brasil é o segundo maior mercado para a CNP no mundo, atrás somente da França. Além disso, como é a atual dona do canal de seguros da Caixa, é natural que a francesa se esforce para manter a maior fatia em suas mãos. O prazo para envio das ofertas vinculantes pelos negócios securitários do banco público terminou ontem, dia 11.

Big data. A seu favor, a CNP tem o fato de conhecer como ninguém a base da Caixa. Por ora, já garantiu exclusividade nos ramos de seguro de vida, previdência e prestamista (atrelado a linhas de crédito) após assinar um cheque de R$ 7 bilhões por um contrato de 25 anos.

Espalha rodinha. Quem também fugiu do segmento de automóvel foi a SulAmérica, controlada pela família Larragoiti. Isso porque a nova dona do negócio, a alemã Allianz, não teria aprovado seguir na disputa pela parceria com a Caixa. Em agosto último, a seguradora concordou em pagar R$ 3 bilhões pelas carteiras de automóvel e ramos elementares,que protegem o patrimônio, como casas e prédios, da SulAmérica. O negócio ainda depende do aval dos órgãos reguladores. Procuradas, CNP e Caixa Seguridade não se manifestaram. SulAmérica e Allianz não comentaram.

Contato: colunabroadcast@estadao.com
Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Caixa Seguridade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.