Donas de maquininhas esperam que crédito para pequenos empresários ande

Donas de maquininhas esperam que crédito para pequenos empresários ande

Aline Bronzati

12 de abril de 2020 | 05h00

As adquirentes estão esperançosas de que o governo de Jair Bolsonaro acelere a implementação dos empréstimos para pequenos negócios por meio das maquininhas, para ajudá-los na travessia da crise gerada pelo novo coronavírus. Diversas reuniões entre representantes do segmento, sob a liderança da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), com a equipe do Banco Central ocorreram nas últimas semanas, mas o assunto ainda não andou. A expectativa quanto a alguma anúncio se renova para esta semana.

Agora vai. A esperança por parte das donas das maquininhas está ancorada em dois eixos principais. É que a equipe econômica tirou da frente pacotes que demandaram muito tempo: a implementação do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600,00 e os financiamentos para pagamentos dos salários destinados a empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.

Caminho. A ideia mais avançada, conforme antecipou o Broadcast na semana passada, é criar um fundo com recursos do Tesouro Nacional e utilizar as maquininhas de cartão para repassar o crédito às pequenas empresas e aos microempreendedores, os MEIs. Pela proposta em discussão, as empresas teriam direito a contratar um empréstimo no valor correspondente à média do seu faturamento dos últimos dois meses. O pagamento seria descontado em suaves prestações das vendas futuras feitas no cartão.

 

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Quer saber mais sobre o Broadcast? Fale conosco

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.