E-commerce provoca alta na ocupação de galpões no 4º trimestre

E-commerce provoca alta na ocupação de galpões no 4º trimestre

Cynthia Decloedt

07 de fevereiro de 2020 | 05h00

FOTO DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO

A disputa pelo consumidor do comércio eletrônico, área na qual a entrega rápida é o grande diferencial, está favorecendo o negócio de galpões. A movimentação tem acontecido especialmente próxima às capitais e acontece sobretudo no mercado de imóveis industriais e logísticos de alto padrão. Em um raio de 30 quilômetros da capital paulista, a taxa de vacância desses imóveis caiu de 13% para 10,5% no quarto trimestre de 2019 em relação ao anterior, segundo levantamento da consultoria imobiliária norte-americana Newmark Knight Frank.

É tetra! Em todo o ano passado, foram alugados 1.310 milhão de m², com crescimento de 60% em comparação ao ano anterior. Foi o melhor resultado registrado nos últimos quatro anos, de acordo com a consultoria Colliers. As regiões de Guarulhos (282 mil m²) e Cajamar (250 mil m²) foram responsáveis por 40% tudo o que foi locado em 2019.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.