Easynvest contrata JPMorgan para buscar sócio e marcar posição no mercado

Easynvest contrata JPMorgan para buscar sócio e marcar posição no mercado

Fernanda Guimarães e Cynthia Decloedt

25 de junho de 2020 | 04h35

Para aproveitar o ambiente no qual a procura por corretoras se aqueceu, a plataforma de investimentos Easynvest contratou o JPMorgan para buscar um sócio que a ajude a crescer. Por trás da estratégia está o fundo de private equity Advent International, acionista minoritário da corretora há três anos. O movimento ocorre em um momento em que o apetite pela diversificação de investimentos não para de crescer e as captações seguem batendo recorde, por conta do juro real zero e do crescimento do número de pessoas físicas no mercado acionário. O Advent quer aproveitar para dar musculatura à corretora, sendo que pretende acompanhar a rodada de investimento e colocar mais dinheiro na empresa.

Passo rápido. Somente nesta semana, o Credit Suisse anunciou acordo para a compra de uma fatia de até 35% na plataforma ModalMais. O BTG Pactual lançou uma oferta de ações de R$ 2,5 bilhões, que colocará também em sua plataforma digital. Esse crescimento, comenta-se, que pode ser via aquisições. Desde o ano passado, a Guide Investimentos, que tem participação da chinesa Fosun, contratou o Credit Suisse como assessor financeiro para buscar um sócio estratégico também para avançar nesse mercado. Procurada, a Advent não comentou. A Easynvest confirma a contração do JP Morgan “para auxiliá-la na captação de recursos primários para acelerar o crescimento que a plataforma vem experimentando no último ano”.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Investimentocorretoras#plataformas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: