Eletrobrás cogita debênture para pagar bônus de julho

Eletrobrás cogita debênture para pagar bônus de julho

Coluna do Broadcast

08 de fevereiro de 2019 | 04h00

A Eletrobrás pode recorrer a uma emissão de debêntures para honrar os cerca de US$ 1 bilhão de bônus que vencem no início de julho. A estratégia estaria sendo pensada porque, provavelmente, a companhia não conseguirá colocar em pé uma pretendida nova captação de bônus a tempo de honrar o compromisso. Embora o vencimento só ocorra daqui a cinco meses, o balanço da companhia de 2018, que a elétrica usaria como referência nos prospectos para apresentação aos investidores externos, só sai em 25 de março. Além disso, a empresa tem de apresentar seus números de balanço também às autoridades do mercado norte-americano. Como é de capital misto e muito grande, todo esse processo de produção da documentação consome muito tempo.

Se preparando. A Eletrobrás ainda não bateu o martelo em relação à estratégia de gestão da dívida, mas já se antecipou ao conceder mandatos ao Bank of America Merrill Lynch e ao Bradesco para a rolagem dos bônus no mercado. Procurada, a estatal informou que avalia “iniciativas e janelas de oportunidade”, mas que não assinou nenhum contrato para a operação, mas que tem tomado providências para eventual oferta.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+

Mais conteúdo sobre:

eletrobrás