Elo corre contra o tempo para abrir capital na Nasdaq em dezembro

Elo corre contra o tempo para abrir capital na Nasdaq em dezembro

Cristiane Barbieri e Altamiro Silva Junior

04 de novembro de 2021 | 05h20

Elo pretende captar cerca de US$ 800 milhões em IPO na Nasdaq   Foto: Andrew Kelly/ Reuters

A Elo, bandeira de cartões controlada por Bradesco, Caixa e Banco do Brasil, corre contra o tempo para fazer sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), na Nasdaq, até a primeira quinzena de dezembro. A expectativa anterior era que o lançamento dos papéis acontecesse até outubro. No início de dezembro também acontecerá o IPO do Nubank, um dos mais aguardados do ano.

Com a perspectiva de ser avaliada em US$ 3 bilhões, a Elo deve captar algo em torno de US$ 800 milhões. Com a rápida mudança tecnológica no mundo dos meios de pagamento, no Brasil e em outros países, a estratégia é usar uma parte dos recursos do IPO justamente para investir em inovação.

O prospecto preliminar da operação, com a sinalização da faixa de preços das ações no IPO e o número de papéis que serão ofertados, deve ser enviado para a Securities and Exchange Commission (SEC, que regula o mercado de capitais americano) em até duas semanas. A expectativa é que em torno de 20% a 25% do capital da empresa vá a mercado.

O IPO da Elo é coordenado pelos bancos americanos Goldman Sachs, JPMorgan e Morgan Stanley, além do brasileiro BTG Pactual e dos três bancos de investimento dos maiores sócios da bandeira – Bradesco, Banco do Brasil e Caixa. Procurada, a Elo não comentou.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast  no dia 03/11/21, às 18h03.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.