Em 10 milhões de aberturas de contas digitais, 5% foram tentativas de fraude

Em 10 milhões de aberturas de contas digitais, 5% foram tentativas de fraude

Marcelo Mota

14 de outubro de 2021 | 05h40

Crédito da foto: Nilton Fukuda/Estadão

Nas tentativas de fraude, foram usados dados de terceiros, segundo a Flexdoc  Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Em uma amostra de 10 milhões de operações de registros digitais e aberturas de contas em alguns dos principais bancos do País, realizadas por meio de sua plataforma, a Flexdoc detectou que cerca de 5% delas eram tentativas de fraude, nas quais foram usados dados de terceiros ou documentos não autênticos, e alertou as instituições.

A Flexdoc processa 300 mil aberturas de contas e cadastros de benefícios para bancos públicos e privados por dia. Há apenas dois anos, uma operação demorava, em média, seis minutos para ser concluída. Hoje leva três minutos e meio.

Um quarto dos registros só obtém sucesso após cinco tentativas. Os usuários esbarram em dificuldades para tirar fotos nítidas de documentos imprescindíveis ao cadastro ou até de si próprios, as “selfies”, necessárias ao reconhecimento facial. No ano passado, a Flexdoc respondeu por aproximadamente metade do processamento ótico de transações realizadas no sistema financeiro brasileiro.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 13/10/2021 às 16h29.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

conta digitalfraudesBancos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.