Em descompasso com investidores, Centauro pode adiar IPO

Em descompasso com investidores, Centauro pode adiar IPO

Coluna do Broadcast

30 de janeiro de 2018 | 05h00

Um grande descompasso, entre investidores e acionistas, na avaliação de preço da varejista de material esportivo Centauro poderá atrasar a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da empresa, planejada para abril. Os acionistas buscam uma avaliação para a companhia que contemple o resultado futuro, após colher os frutos esperados com o fim de seu processo de reestruturação, com a rolagem das dívidas. O desejo da varejista de produtos esportivos é emplacar uma oferta de R$ 700 milhões. Na outra ponta, os investidores percebem um valor muito diferente da companhia e querem ver uma melhora efetiva dos números no balanço antes de embarcarem no IPO.

Números
Nos primeiros nove meses de 2017, a Centauro já conseguiu sair do vermelho, com um lucro líquido de R$ 231,2 milhões, revertendo o prejuízo de R$ 91,6 milhões reportados no mesmo período de 2016. Contudo, a virada de chave foi motivada, principalmente, por um resultado de mais de R$ 350 milhões com impostos diferidos.

Lá e cá
Os recursos da oferta primária da Centauro serão utilizados para amortizar dívidas, reforçar o capital de giro e, ainda, financiar a abertura e reforma de lojas. A companhia espera, segundo o prospecto, usar parte do dinheiro captado para o pagamento de dívidas em aberto com os próprios bancos coordenadores da oferta. Os empréstimos e financiamentos da Centauro ao fim de setembro eram próximos de R$ 400 milhões. Procurada, a Centauro não comentou.

Siga a @colunadobroad no Twitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.