Em recuperação judicial, Renova marca leilão que pode render R$ 1 bilhão

Em recuperação judicial, Renova marca leilão que pode render R$ 1 bilhão

Wilian Miron

06 de maio de 2021 | 05h00

Foto: Werther Santana/Estadão

A Renova Energia marcou o leilão no qual pretende vender sua joia da coroa: o controle da Brasil PCH, que pode render R$ 1 bilhão à geradora. Será em 13 de agosto e a empresa, em recuperação judicial, pretende vender a fatia de 51% da usina que está nas mãos de sua controlada Chipley Participações. Batido o martelo, a expectativa é destravar dinheiro e a recuperação judicial. Parte do valor arrecadado será utilizado para quitar o empréstimo ponte de R$ 362 milhões obtido junto à Quadra Gestão de Recursos e eliminar os riscos financeiros do pedido de proteção contra credores. O empréstimo foi usado para retomar as obras do Complexo Eólico Alto Sertão III.

Além da Brasil PCH, a Renova colocou outros R$ 700 milhões em ativos à venda. O leilão do projeto eólico Mina de Ouro, por exemplo, tem previsão de acontecer em 18 de julho. Em fase de desenvolvimento, ele fica na cidade de Caetité (BA) e gerará 400 megawatts (MW).

A empresa tem ainda 13 Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) com seguro hidrológico e participantes do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa). Ou seja: têm garantia de contratação da energia produzida pelo prazo de 20 anos.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 05/05, às 17h37.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Renovaleilãorecuperação judicial

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.