Empresariado brasileiro encerra 2019 com expectativas frustradas

Empresariado brasileiro encerra 2019 com expectativas frustradas

Aline Bronzati

15 de janeiro de 2020 | 04h21

Vestuários e acessórios foram a exceção, com bons resultados / Foto: Divulgação

O empresariado brasileiro encerrou 2019 com expectativas frustradas. O Índice de Atividade Industrial, calculado pela Associação Brasileira de Automação com base no registro de código de barras dos produtos, encerrou com queda de 8,4% na intenção de lançamento entre janeiro e dezembro.

Chancela. Os dados reforçam o que já mostrou a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Conforme dados publicados hoje, a produção industrial encolheu em dez dos 15 locais pesquisados em novembro de 2019 frente o mesmo mês do ano anterior.

Exceção. Apesar disso, as indústrias de bebidas e a de vestuário e acessórios não têm do que reclamar. Esses setores lançaram 8,6% e 1,7% mais produtos no ano passado do que em 2018, respectivamente.

E a retomada? A expectativa do empresariado estava ancorada no desempenho dos dois primeiros trimestres de 2019, que tiveram crescimento significativo frente ao ano imediatamente anterior. A partir de julho, porém, conforme a presidente da Associação, Virginia Vaamonde, houve desaceleração no lançamento de produtos com resultado abaixo do esperado no terceiro e no quarto trimestres.

Notícia publicada no Broadcast no dia 14/01/2020, às 17:09:20

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: