Empréstimo ao setor elétrico recebe sugestões de 82 instituições na Aneel

Empréstimo ao setor elétrico recebe sugestões de 82 instituições na Aneel

Anne Warth

04 de junho de 2020 | 04h25

Torres de linhas de transmissão de energia/Crédito:MARCELO MIN/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

A proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para regulamentar o empréstimo bilionário para socorrer o setor elétrico recebeu sugestões de 82 instituições, entre empresas, consultorias, associações, órgãos de defesa e conselhos de consumidores. Algumas delas fizeram mais de uma proposta, de forma que o órgão regulador terá que analisar 404 contribuições.

O número chama atenção, considerando que foram apenas seis dias de consulta pública e elas foram enviadas apenas por formulário eletrônico, em meio à pandemia. Mas não é recorde. A discussão sobre novas regras para painéis fotovoltaicos, por exemplo, recebeu mais de 2 mil contribuições de 156 agentes – a instrução do processo da geração distribuída está em curso na Aneel. Já a que regulamentou o pré-pagamento das contas de energia recebeu 1.200 manifestações.

A relatora do caso, diretora Elisa Bastos Silva, pretende avaliar as sugestões e trazer uma proposta final para deliberação da Aneel o mais rapidamente possível. Uma coisa é certa: não será na próxima reunião da diretoria, marcada para terça-feira, dia 9. Não está descartada, porém, a convocação de reunião extraordinária na próxima semana.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

Aneelresgate elétricas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: