Empréstimo via duplicata cresce até março, mas deve desacelerar

Cynthia Decloedt

05 de maio de 2020 | 05h16

Os empréstimos a partir de desconto de duplicatas cresceram 14,6% em doze meses até março, alcançando R$ 914 milhões, segundo levantamento da Central de Registros CRDC, plataforma que atua no segmento de recebíveis homologada pelo Banco Central como registradora de ativos financeiros.

Mas pra frente…. Os dados coletados incluem apenas uma semana da crise com o covid-19. A expectativa é de que, a partir de abril, haja redução no ritmo dessas operações, com o mercado de desconto de duplicatas operando com cerca de 60% de sua capacidade.

Corre, corre. Na eclosão da crise, as concessões de recursos por meio de duplicatas quase pararam, com temor de inadimplência nas empresas frente à estagnação da atividade econômica. Mesmo assim, empresas com intenção de reforçar caixa descontaram os títulos que ainda estavam disponíveis, usando todo o limite de acesso a crédito que possuíam.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: