Enforce leva R$ 300 mi em crédito podre do Itaú

Economia & Negócios

26 de julho de 2018 | 04h00

A Enforce, do BTG Pactual, arrematou uma carteira de mais de R$ 300 milhões em créditos corporativos vencidos e inadimplentes do Itaú Unibanco. O ativo, em negociação desde junho, contemplava aproximadamente 40 casos de empresas em processo de recuperação judicial. Além da Enforce, teriam entrado na disputa também a gestora Jive e ainda a Ipanema, da qual o Santander Brasil é dono de 70%. Foi o primeiro negócio com o Itaú desde que o BTG vendeu a Recovery, sua gestora de recuperação de empréstimos vencidos e inadimplentes, os chamados créditos podres, para o maior banco privado da América Latina, no final de 2015.

Só para agosto. Como a cessão da carteira para a Enforce foi concluída apenas em julho, a transação só deve aparecer no balanço do banco no terceiro trimestre. Em paralelo, o Itaú segue transferindo carteiras de varejo para o seu braço próprio, a Recovery. Procurados, BTG e Itaú não comentaram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.