Enquanto BC decide sobre compra pelo BTG, Vitreo quer dobrar patrimônio

Enquanto BC decide sobre compra pelo BTG, Vitreo quer dobrar patrimônio

Cynthia Decloedt e Altamiro Silva Junior

20 de julho de 2021 | 18h30

Aquisição da Vitreo pelo BTG também precisa de aval do Cade.  Foto: BTG Pactual

A gestora Vitreo, criada por veteranos do mercado de capitais como George Wachsmann, Patrick O’Grady, Paulo Lemman e Alexandre Aoude, está fazendo planos para dobrar o patrimônio em até dois anos, dos atuais R$ 12 bilhões. Fundada em 2018, foi comprada pelo BTG Pactual por quase R$ 690 milhões, num pacote que envolveu também a casa de análise Empiricus. Agora, aguarda o aval do Banco Central e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para que a aquisição seja concluída e comecem as sinergias com a plataforma do BTG.

A gestora, que nasceu digital, tem em sua prateleira mais de 60 fundos, a maioria produtos da casa e uma família de fundos temáticos que cresce conforme os investidores vão se sofisticando. Entre eles, o lançamento desta terça-feira, o fundo água, que investe em empresas ligadas à eficiência do consumo de água e saneamento. Ele se soma aos fundos urânio, carbono, cannabis e petróleo.

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 20/07/2021, às 13h50.

Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.