Escola Lumiar, de Ricardo Semler, abre 2ª unidade e ampliará rede própria

Escola Lumiar, de Ricardo Semler, abre 2ª unidade e ampliará rede própria

Luísa Laval

18 de janeiro de 2022 | 05h40

Alunos em unidade da Lumiar, em foto de março de  2019   Foto: Gabriela Biló/ Estadão

Inspirada no modelo que tornou o empresário Ricardo Semler um dos principais nomes da gestão no Brasil, a Escola Lumiar deu início a uma nova fase. Ele e o sócio Daniel Castanho acabam de abrir a segunda unidade própria da marca em São Paulo e pretendem avançar com um plano para ir além das parcerias: a formação de uma rede que pertença à empresa criada por Semler há 20 anos.

Além das duas unidades paulistanas, outras 17 escolas de quatro continentes utilizam a metodologia Lumiar, com cerca de dois mil estudantes atendidos. São operações em escolas públicas e privadas no Brasil, Inglaterra, Holanda, Nigéria, Estados Unidos, Índia e Portugal.

Tanto as escolas próprias quanto as que utilizam a metodologia Lumiar buscam fugir do ensino tradicional e do currículo “engessado”. A proposta é que os alunos construam o conhecimento coletivamente, com base em pilares como aprendizagem ativa e currículo em mosaico. Os professores, por exemplo, se dividem entre tutores (pedagogos ou licenciados em educação) e mestres (especialistas convidados para desenvolver projetos na escola).

Nova unidade

A nova unidade fica no bairro do Morumbi, na capital paulista, e atenderá crianças entre 1 e 8 anos. A mensalidade gira em torno de R$ 3.500. A expectativa é matricular 170 alunos no primeiro ano – na unidade do bairro Pinheiros, são 300 estudantes. O investimento foi de R$ 5 milhões.

Segundo o CEO da Lumiar Educação, Lucas Mendes, apesar de a companhia possuir modelos de franquia e parcerias para adotar a metodologia em outras escolas, o foco agora é criar novas unidades próprias. “A relação que já temos com as famílias dá ótimos indícios para expandirmos. Cada vez mais famílias vão procurar educação mais centrada no estudante, que tenha excelência em desenvolver não só conteúdos, mas também habilidades”, afirma.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 17/01/22, às 17h27.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

educaçãoescolasRicardo SemlerLumiar

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.