Estrangeiros esperavam ajuste fiscal mais rápido

Estrangeiros esperavam ajuste fiscal mais rápido

Coluna do Broadcast

29 Novembro 2016 | 05h00

TEMER LIDERES_dusek_539

(Foto: André Dusek/Estadão)

O investidor estrangeiro não está digerindo bem a demora do ajuste fiscal no Brasil, segundo interlocutores do mercado. Sem o ajuste das contas, que inclui, além do teto dos gastos, a urgente reforma da Previdência Social, o dinheiro não vem para o País e os negócios previstos para se desenrolarem podem ser arrastados por mais tempo.

Lição de casa

O problema, repetem interlocutores, é interno e não a vitória de Donald Trump nos Estados Unidos. Embora tenha interesse no prêmio pago pelo risco do País, na dúvida, o investidor vai embora, alertam fontes.

 

Siga a @colunadobroad no Twitter