Ex- CFO do IRB contrata escritório de advocacia

Ex- CFO do IRB contrata escritório de advocacia

André Vieira

10 de março de 2020 | 05h00

Diante de uma provável onda de ações judiciais por parte de investidores que perderam dinheiro com o tombo das ações do IRB Brasil Re, Fernando Passos, ex-vice presidente de Finanças do IRB Brasil Re, contratou um grande escritório de advocacia especializado em contenciosos para sua defesa, disse ao Broadcast uma pessoa que trabalha para o executivo.

Tem e não tem. Na semana passada, as ações do IRB, que tem o Itaú e Bradesco como grande acionistas, acumularam queda de 50,77% com o aumento da desconfiança em relação à empresa. Passos e o ex-presidente do IRB José Carlos Cardoso comandaram uma teleconferência na segunda-feira com investidores dizendo que a empresa Berkshire Hathaway tinha não só participação como aumentado sua fatia no capital acionário do IRB, o que foi desmentido pela empresa do megainvestidor norte-americano Warren Buffett.

Investigação. O próprio conselho de administração do IRB Brasil Re abriu uma investigação interna sobre dados das participações acionárias, o que poderá implicar os ex-diretores, que tinham um pacote de remuneração agressivo (que foi cancelado) e um seguro de responsabilidade (D&O) para executivos em apuros.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.