Ex-diretor financeiro do IRB contrata escritório de advocacia

Ex-diretor financeiro do IRB contrata escritório de advocacia

André Vieira

10 de março de 2020 | 04h42

Diante de uma provável onda de ações judiciais por parte de investidores que perderam dinheiro com o tombo das ações do IRB Brasil Re, Fernando Passos, ex-vice presidente de Finanças do IRB Brasil Re, contratou um grande escritório de advocacia especializado em contenciosos para sua defesa, disse ao Estadão/Broadcast uma pessoa que trabalha para o executivo.

Tem e não tem. Na semana passada, as ações do IRB, que tem o Itaú e Bradesco como grande acionistas, acumularam queda de 50,77% com o aumento da desconfiança em relação à empresa. Passos e o ex-presidente do IRB José Carlos Cardoso comandaram uma teleconferência na segunda-feira com investidores dizendo que a empresa Berkshire Hathaway tinha não só participação como aumentado sua fatia no capital acionário do IRB, o que foi desmentido pela empresa do megainvestidor norte-americano Warren Buffett.

Leia também: Após demissão da alta cúpula para conter crise, IRB mexe em plano de incentivo

Investigação. O próprio conselho de administração do IRB Brasil Re abriu uma investigação interna sobre dados das participações acionárias, o que poderá implicar os ex-diretores, que tinham um pacote de remuneração agressivo (que foi cancelado) e um seguro de responsabilidade (D&O) para executivos em apuros.

Notícia publicada no Broadcast no dia 09/03/2020, às 14:29:00

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Quer saber mais sobre o Broadcast? Fale conosco

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

IRB Brasilresseguros