Ex-ministro Alberto Alves, citado na Zelotes, também será assessor especial no BB

Ex-ministro Alberto Alves, citado na Zelotes, também será assessor especial no BB

Coluna do Broadcast

09 Janeiro 2019 | 04h00

Além do filho de Mourão, o economista e ex-ministro do Turismo Alberto Alves, citado na operação Zelotes, também ocupará o cargo de assessor especial do presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes. Ambos estavam presentes na cerimônia de posse, realizada na segunda-feira, 7, na sede do BB, em Brasília.

Trio. Alves terá o mesmo cargo do filho do vice-presidente. Antes assessor empresarial da área de agronegócios do BB, ele foi promovido a assessor especial de Novaes. No total, o presidente do banco pode ter três assessores especiais e um secretário. Dois deles eleitos na gestão anterior entregaram o cargo no início deste mês. O salário de assessores especiais gira em torno de R$ 36 mil. Ou seja, na prática, o salário do filho de Mourão triplicou. A renda do posto anterior que ocupava gira entre R$ 12 mil e R$ 14 mil, dependendo da carga horária.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast +

Mais conteúdo sobre:

BB