Ex-Safra causa furor com performance milionária em fundos

Coluna do Broadcast

18 de janeiro de 2017 | 05h00

Um ano depois de fundar sua gestora, a Adam Capital, Marcio Appel é assunto nas rodinhas de conversas da Avenida Faria Lima, centro financeiro de São Paulo. O motivo é que a gestora teria contabilizado, apenas em taxa de performance ao longo de 2016, R$ 150 milhões. A taxa de performance é aquele porcentual cobrado dos cotistas por alguns fundos quando a rentabilidade supera a de um indicador de referência. O fundo Adam Macro, que teve início no fim de abril, pretende atingir 100% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário), cobra uma taxa de administração de 2% e uma taxa de performance de 20%. Seu retorno acumulado é de 16,47%, ao passo que o do CDI ficou em 9,26%.

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.