Fintech Bullla assume a Wex no Brasil e mira 500 mil assalariados

Fintech Bullla assume a Wex no Brasil e mira 500 mil assalariados

Cynthia Decloedt

25 de novembro de 2020 | 05h10

A fintech Bullla, primeira Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) autorizada pelo Banco Central a conceder crédito entre pessoas físicas sem intermediação bancária, entrou no mundo dos cartões de crédito para assalariados. A plataforma vai oferecer as opções de serviços mesmo para aqueles que tenham restrição no mercado. A entrada no segmento dos assalariados acontece após a Bulla assumir a gestão das operações da Wex no Brasil, empresa norte-americana de soluções de crédito e meios de pagamento e que já atuava no mercado nacional desde 2012.

Baixa renda. A Bullla nasceu de olho nas classes de menor renda, as chamadas C e D. Com esse novo leque de ofertas, a fintech se junta a outras instituições e bancos que buscam atender esse público. A baixa renda tem chamado a atenção de vários empreendedores, já que, por força da pandemia, tem utilizado mais os meios de pagamento não tradicionais. A carteira atual da Wex, agora Bullla Cartões, já passa dos 500 mil clientes que recebem salário em uma das 1.200 empresas parceiras da fintech.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: