Fintech Listo cria fundo para recompor parte da renda de funcionário

Fintech Listo cria fundo para recompor parte da renda de funcionário

André Vieira

14 de junho de 2020 | 05h13

São Paulo, 14/06/2020 – A fintech Listo, que atua no segmento de meios de pagamento para micro e pequenas empresas, criou um fundo assistencial no valor de R$ 10 milhões para mitigar eventuais problemas financeiros de seus funcionários. O fundo, que será permanente, tem o objetivo recompor, por exemplo, parte da renda dos empregados da área comercial que tiveram redução nas comissões de vendas.

Dinheiro na conta. O primeiro pagamento já foi feito e beneficiou 389 funcionários. Os valores variaram de R$ 250 a R$ 1 mil. Para chegar ao valor, a Listo calcula a média dos três meses anteriores de comissão do funcionário, compara com o mês em questão e libera a complementação com recursos do fundo até atingir a média.

Apoio dos fundadores. A empresa, que não demitiu funcionários durante a pandemia, usa recursos do caixa que recebeu aporte inicial dos fundadores e da captação de R$ 460 milhões de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FDICs). A Listo teve receita de R$ 41 milhões em 2015 e alcançou R$ 210 milhões no ano passado.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: