Fintech QFlash sonha grande e quer emprestar R$ 1 bilhão a PMEs em 2022

Fintech QFlash sonha grande e quer emprestar R$ 1 bilhão a PMEs em 2022

Marcelo Mota

26 de setembro de 2021 | 05h40

Segmento tem competição crescente de outras fintechs, adquirentes de cartão e bancos Foto: Fabio Motta/Estadão

Voltada à concessão de crédito a micro, pequenas e médias empresas, a fintech QFlash passou o ano arrumando a casa e se preparando para, no ano que vem, enfim, mostrar que sua marca não é só um nome numa placa. Pretende crescer rápida como um raio e partir dos atuais cerca de R$ 50 milhões em duplicatas e pagamentos em cartão antecipados para emprestar R$ 1 bilhão, até o fim de 2022.

Caso consiga, vai ser uma mágica e tanto. Até aqui, a empresa, braço de crédito do grupo liderado pela Quasar Asset, captou R$ 100 milhões por meio de um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (Fidic) – e emprestou metade. Pretende abrir a captação de outro até o fim do ano, provavelmente de tamanho semelhante, para financiar capital de giro.

Com um sistema preparado para um volume de operações bem acima desses montantes, a QFlash pretende se valer de parcerias, segundo a diretora responsável por essa área, Gisela Teixeira. Num segmento com competição crescente de outras fintechs, adquirentes de cartão e bancões, vai ter de enfrentar o ano eleitoral com economia incerta, inflação, crises hídrica, energética e fiscal… A taxa parte de 1,5% ao mês.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 24/09/2021 às 16h23.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

PMEsfintechBancos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.