Funcionários de alta patente do BB têm dificuldade para conseguir aposentadorias

Funcionários de alta patente do BB têm dificuldade para conseguir aposentadorias

Coluna do Broadcast

20 de outubro de 2019 | 04h00

O INSS dificulta a concessão de aposentadorias de aproximadamente 200 funcionários de alta patente do Banco do Brasil. Uma delas é do vice-presidente de governo, João Pinto Rabelo Júnior. Quem acompanha o assunto diz que o governo alega falta de dinheiro para deferir os pedidos. Um deles foi feito em fevereiro e até agora nada.

Sem fundo. Além das aposentadorias em si, os empregados do BB ainda têm direito ao FGTS porque são regidos pela CLT. “Cada um receberá, no mínimo, R$ 300 mil de FGTS”, diz um dos que pleiteam o benefício. O assunto chegará em breve no escaninho do ministro da Economia, Paulo Guedes, caso o INSS não consiga resolvê-lo.

Com a palavra. Procurado, o INSS informou que tem convênio firmado com o BB para que os requerimentos sejam feitos pela Previ. Contudo, a funcionária da Previ/BB, responsável por realizar os requerimentos, está afastada por motivos de saúde, o que gerou a situação. A demora, diz, “é por parte daquela instituição, responsável por enviar os requerimentos ao INSS”. Já a Previ disse que não houve qualquer acúmulo de requerimentos de aposentadoria dos funcionários do BB e todos já foram analisados e aguardam tratamento por parte do INSS.

Siga a @colunadobroadcast no Twitter
Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.