Fundador está comprando mais ações da Tecnisa

Fundador está comprando mais ações da Tecnisa

Circe Bonatelli

29 de março de 2022 | 05h25

Para Meyer Nigri, ações da empresa têm potencial para recuperação   Foto: Iara Morselli / Estadão

O fundador e presidente do conselho da Tecnisa, Meyer Nigri, está comprando ações da sua própria incorporadora. Só nos dois primeiros meses do ano, ele desembolsou cerca de R$ 11 milhões na compra de 3 milhões de ações. O último dado público sobre sua participação apontava para 27,6%, mas a fatia já está em torno de 33%, apurou a Coluna.

O empresário acredita que as ações da companhia que fundou há 45 anos estão muito baratas. O papel já caiu 55% em um ano. Na cabeça do fundador, há potencial para uma recuperação.

Há mais de cinco anos a Tecnisa não apresenta um lucro anual. Em 2021, quando o mercado teve recorde de lançamentos, a incorporadora lançou menos do que o anunciado como meta, alegando dificuldade nas vendas. Para equilibrar as contas, 30% do quadro de funcionários já foram cortados, e há mais tesouradas pela frente.

Ações ‘descontadas’

Analistas do BTG Pactual avaliaram que os números ruins da incorporadora já eram esperados e reiteraram a recomendação de compra das ações por acreditarem que elas estão muito descontadas, na faixa de 0,5 vez o preço em relação ao valor patrimonial. (P/TBV).

Na Tecnisa, o filho do fundador e presidente executivo, Joseph Nigri, deixou o cargo há alguns meses, ficando apenas com uma cadeira no conselho. Ele deu lugar ao executivo Fernando Peres, ex-Volkswagen e Itaú, e que se autointitula um especialista em corte de custos. Ele terá o desafio de colocar a incorporadora no prumo em um ano marcado por inflação e juros altos, que atrapalham as vendas de imóveis.

Em conversa com investidores, Peres avaliou que a compra de ações pelo fundador é um sinal de confiança no projeto. E acrescentou que isso afasta quaisquer dúvidas sobre o interesse dos controladores em permanecer no negócio após a saída do filho da presidência – primeira vez a família abre mão do comando executivo desde a fundação.

A compra de ações por Meyer também fecha ainda mais o cerco contra potenciais investidas hostis. Os principais acionistas têm, juntos, quase 50% das ações da Tecnisa. Em 2020, o empresário Nelson Tanure, controlador da Gafisa, tentou emplacar uma fusão a contragosto de Meyer, que reagiu firmando um acordo de acionistas contra a articulação.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast no dia 28/03/22, às 12h56.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.