Fundos brasileiros ativos ficam mais distantes do benchmark

Coluna do Broadcast

04 de maio de 2017 | 12h08

Os fundos de investimento brasileiros em gestão ativa – que tentam obter rentabilidade superior ao índice de referência – não conseguiram acompanhar o mercado em alta. Estudo da S&P Dow Jones Índices mostra que apenas 18% dos fundos conseguiram atingir desempenho superior ao S&P Brazil BMI, índice que reflete uma carteira de ações brasileiras, ante um porcentual de 57% em 2015. Naquele ano, o Ibovespa, por exemplo, fechou com queda de 13%. No ano passado, por outro lado, a valorização foi de 39%. Em renda fixa, 8% dos fundos de dívida corporativa conseguiram superar o benchmark em 2016. No ano anterior, 79% haviam conseguido superar o Anbima Debentures Index (IDA).

 

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: