Fundos de pensão de países em desenvolvimento alocam mais recursos em renda variável

Fundos de pensão de países em desenvolvimento alocam mais recursos em renda variável

Coluna do Broadcast

11 de junho de 2019 | 05h00

Os fundos de pensão de países em desenvolvimento (América Latina, Oriente Médio, África e Ásia) alocam mais recursos em renda variável. Estudo da consultoria Mercer mostra que a participação de investimentos em ações alcançou, na média, 40% do portfólio no ano passado, ante 32% em 2017, na esteira de menores taxas de juros nos países da região. Renda fixa continua majoritária, com 46%. No Brasil, apesar de investimentos em renda variável estarem ganhando destaque, os fundos de pensão ainda concentram 73% das carteiras em renda fixa.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

fundos de pensãorenda variável

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.