Fusões e aquisições crescem 22% no Brasil no primeiro trimestre e movimentam US$ 8,2 bi

Coluna do Broadcast

14 de abril de 2017 | 08h05

O mercado de fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) voltou a se aquecer no Brasil em 2017. No primeiro trimestre, movimentou US$ 8,2 bilhões no País, aumento de 22% ante um ano, de acordo com números do The Mergermarket Group. Foi, assim, na contramão da América Latina, que teve queda de 11%. Ao todo, o Brasil foi palco de 66 negócios, com destaque para a aquisição da siderúrgica Thyssenkrupp CSA pela Ternium, por US$ 1,6 bilhão, e da cervejaria Brasil Kirin pela Heineken, por US$ 1,1 bilhão.

Ranking
No ranking dos bancos de investimento mais ativos em M&A no Brasil, os dois primeiros por valor de operação foram o Morgan Stanley (US$ 3,7 bilhões) e o Bradesco BBI (US$ 2,5 bilhões). Em negócios, lideraram o Itaú BBA e o BBI. (Com Altamiro Silva Júnior)

Siga a @colunadobroad no Twitter