Gestora VBI Real Estate aumenta aposta em moradia estudantil

Gestora VBI Real Estate aumenta aposta em moradia estudantil

Circe Bonatelli

23 de fevereiro de 2021 | 17h59

A Uliving, que tem empreendimentos com espaços compartilhados, fechou 2020 com 1,3 mil vagas, número que subirá para 1,8 mil no fim de 2021. Foto: Fabio Melo/Uliving

A VBI Real Estate, gestora de recursos focada no mercado imobiliário, se prepara para investir entre R$ 200 milhões e R$ 300 milhões por ano no promissor mercado de aluguel de apartamentos para universitários e recém-formados. O setor de moradias estudantis é grande nos Estados Unidos e na Europa, mas ainda pouco explorado no Brasil. O foco dos aportes é a Uliving, empresa em que a VBI tem como sócia a britânica Grosvenor Group, especializada no ramo lá fora.

Bolso cheio. A VBI vai concluir em 2021 o primeiro grande ciclo de investimentos na empresa. O plano trienal previa desembolsos de R$ 500 milhões, mas os sócios elevaram o cheque para R$ 600 milhões dadas as boas oportunidades. Deste total, R$ 400 milhões já foram executados.

Aquisições. O grupo comprou recentemente dois prédios para reformas e adaptação em São Paulo (Pinheiros) e Santos, e um terreno em Campinas para erguer um empreendimento do zero. No próximo ciclo, a meta é ir além do eixo Rio-São Paulo e chegar a Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília, conta o fundador e sócio da VBI, Rodrigo Abbud.

Como nossos pais. O passo da caminhada foi acelerado em plena pandemia, mesmo com os universitários em casa. Entretanto, Abbud aposta na volta desse público quando a situação se normalizar. “Quando o jovem sai da casa dos pais, dificilmente aceita voltar, a não ser por necessidade financeira”, diz. Além disso, a empresa passou a atender também os recém-formados à procura de um apê em cidades de grande porte.

Balanço. A Uliving fechou 2020 com 1,3 mil vagas, número que subirá para 1,8 mil no fim de 2021. No ano passado, a ocupação chegou a cair para 50% devido à quarentena, mas se recuperou nos meses seguintes, chegando a 75% atualmente. O aluguel começa em R$ 1.300 em um quarto compartilhado e pode chegar a R$ 4.500 em um apartamento individual mais espaçoso.

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 23/02/2021 às 15:05:49

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Tudo o que sabemos sobre:

moradia estudantilUlivingVBI Real Estate

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.