GIC entra na oferta da Aeris e estrangeiros levam maior parte das ações

GIC entra na oferta da Aeris e estrangeiros levam maior parte das ações

Fernanda Guimarães

11 de novembro de 2020 | 05h10

Há algum tempo, os estrangeiros deixaram de ser a maioria entre os investidores em aberturas de capital no Brasil. Com a oferta inicial de ações da fabricante de pás eólicas Aeris, porém, a situação foi diferente. Entre os principais investidores na empresa está o GIC, fundo soberano de Cingapura. No fim da operação, os estrangeiros ficaram com 65% da oferta, que movimentou R$ 1,1 bilhão. Antes dela, porcentual semelhante (62%) foi obtido na abertura de capital do birô de crédito Boa Vista. Foram coordenadores o BTG Pactual, XP, Morgan Stanley, Santander, Citi e Safra.

É tetra. Além da oferta inicial da Aeris, ontem foi precificada a ação da 3R Petroleum. Com mais essas duas na conta, apenas em 2020 o volume de ofertas de ações acaba de superar os R$ 100 bilhões, ante o recorde anterior de R$ 90 bilhões, no ano passado. O número de aberturas de capital no ano também chama a atenção: foram 25.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

#IPO #bolsa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: