Golden Cross continua à venda, mas cenário do setor preocupa

Coluna do Broadcast

20 Novembro 2016 | 05h00

A operadora de planos de saúde carioca Golden Cross continua à venda. Várias tentativas já ocorreram, mas sem sucesso. Em 2012, a operadora chegou a negociar com o fundo americano KKR. Com cerca de 500 mil clientes e uma rede de mil hospitais, a Golden nega estar à venda, mas admite avaliar propostas.

Endividadas

As operadoras de saúde têm tido dificuldade para equacionar a elevação de gastos e a redução de ganhos. No acumulado de 12 meses até junho, as despesas operacionais superaram as receitas em quase R$ 1 bilhão, mostra o estudo Prisma, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Como consequência, estão chamando capital via recursos próprios ou com mais endividamento.

Não querem

O cenário tem preocupado fundos de private equity que já possuem investimentos no setor de saúde. E aqueles que ainda não estão na área têm baixíssimo interesse nos ativos disponíveis, o que dificulta novos negócios.

Custo regulatório

Além da estrutura financeira dessas empresas estar de mal a pior, questões regulatórias do segmento afastam os investidores financeiros. A pressão principal vem da inflação médica. Mas influencia também o fato de hospitais e laboratórios alavancados repassarem o peso das contas para as operadoras.

Mais conteúdo sobre:

saúde