Governo Bolsonaro quer manter golden share no IRB Brasil Re

Governo Bolsonaro quer manter golden share no IRB Brasil Re

Coluna do Broadcast

07 de junho de 2019 | 04h00

O governo de Jair Bolsonaro quer vender sua fatia no ressegurador IRB Brasil Re, de 11,7%, mas manter a golden share, ação que lhe dá direitos especiais, com alguns ajustes. A ideia da equipe econômica é permanecer com o direto de veto a temas envolvendo a companhia, como mudança de controle ou fusões. Por outro lado, Brasília quer abrir mão de indicar o presidente do Conselho de Administração do IRB e ainda um membro para o Conselho Fiscal.

Túnel do tempo. Por falar em golden share, o assunto voltou a andar no Tribunal de Contas da União (TCU) no mês passado. O tema começou a ser discutido no órgão em 2017 após consulta do então Ministério da Fazenda, durante o governo do ex-presidente Michel Temer.

Não andou. O julgamento das ações especiais chegou a ser incluído por duas vezes na pauta do TCU no ano passado, mas foi retirado. Na ocasião, a expectativa era de que o Tribunal desse aval para que o governo se desfizesse das golden shares, com as próprias empresas recomprando essas ações. Procurados, TCU, União e IRB não se manifestaram.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

IRB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: