Grupo SEB aposta em braço de negócios de escolas a preços acessíveis

Grupo SEB aposta em braço de negócios de escolas a preços acessíveis

Economia & Negócios

29 Junho 2018 | 04h00

O Grupo SEB, do empresário Chaim Zaher, trabalha em silêncio no lançamento de um braço de negócios de escolas de mensalidade acessível, com valores até R$ 500 de mensalidade. A unidade de negócios nova deve ser independente dos colégios atuais, considerados mais “premium”. A rede de escolas de apelo popular, que já estaria sendo chamada internamente de Luminova, vai mirar, em um primeiro momento, o mercado do Estado de São Paulo. A meta é agressiva: chegar a 50 mil alunos nessa nova rede. Procurado, o SEB não comentou.

Gigante. Hoje, o SEB já é o maior grupo do setor de ensino básico privado do Brasil e, segundo informações fornecidas em abril, tem em torno de 48 mil alunos. A empresa de Zaher é detentora de escolas como Concept, Pueri Domus, Dom Bosco, Cecan e Colégio Visão. Entre outros grupos considerados consolidadores do setor estão Eleva, Bahema e Kroton, que aguarda aprovação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para a aquisição da Somos.

Siga a @colunadobroad no Twitter