Grupo SHC, importador da JAC Motors, pede recuperação judicial

Grupo SHC, importador da JAC Motors, pede recuperação judicial

Coluna do Broadcast

08 Novembro 2018 | 04h00

O grupo SHC, presidido por Sérgio Habib, revendedora e importadora da marca chinesa JAC Motors, entrou com pedido de recuperação judicial no início deste mês, apesar de outubro ter sido o melhor em produção desde 2014 e muito comemorado pela Anfavea, entidade que congrega as montadoras de veículos no Brasil. As dívidas do grupo somam R$ 517 milhões e o pedido envolve 40 empresas, tendo Itaú Unibanco e Banco do Brasil entre os principais credores.

Confuso. O grupo SHC havia anunciado, no final do ano passado, investimentos para montar sua fábrica em Goiás, com previsão de produção a partir do final de 2019. Anos antes, porém, a JAC Motors congelou planos de iniciar produção local em Camaçari, na Bahia. Até março, o grupo SHC era representante da marca francesa Citroën, do Grupo PSA. No pedido apresentado à Justiça, a empresa diz que abriu mão das marcas Volkswagen e Jaguar/Land Rover para cobrir defasagem financeira de curto prazo por conta de retenções unilaterais impostas pelo grupo PSA, que entrou em litígio citando descumprimento de contrato.

Com a palavra. Em nota, a JAC Motors no Brasil confirmou que o Grupo SHC entrou com um pedido de recuperação judicial. A decisão, conforme a empresa, foi motivada pela necessidade de buscar proteção judicial para uma repactuação de seu passivo junto a bancos, parceiros e fornecedores e, dessa forma, fortalecer a JAC Motors Brasil, sua principal operação.

Foto: Stringer/Reuters

Siga a @colunadobroad no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem o delay assine o Broadcast+ e veja todos as notícias em tempo real.

Mais conteúdo sobre:

SHCrecuperação judicial