Há apetite, mas faltam boas alternativas para M&A em educação

Economia & Negócios

24 de outubro de 2016 | 12h04

Apesar do apetite por compras em alguns setores, o desejo de fechar negócio pode esbarrar na falta de bons ativos. É o que vem sendo notado no setor de educação. A demanda para aquisições no segmento de ensino tem sido alta no Brasil, mas empresas compradoras e assessores dessas operações dizem que aplacar esta fome está ficando mais difícil. Potencial de consolidação não falta, mas várias transações estão empacando na due diligence, dizem eles, seja por falta de governança ou de auditoria nas empresas à venda, em especial em instituições pequenas. “Algumas, quando se vai olhar, têm tantas contingências que não vale a pena”, diz um alto executivo de uma das famintas por compras. (Dayanne Sousa)

Tudo o que sabemos sobre:

M&Aeducação

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: