Health Invest busca aquisições mesmo após assumir hospital com dívida

Coluna do Broadcast

20 de abril de 2017 | 05h00

Após a compra do hospital Vera Cruz, em Belo Horizonte, a Health Invest têm outros três ativos em processo de due diligence, que é uma auditoria prévia à aquisição. Com o investimento, a rede comandada por fundadores e dissidentes da Oncoclínica embarca numa consolidação de hospitais regionais mirando ativos – muitas vezes de gestão familiar e imersos em dívidas – que possam se valorizar após ajustes de gestão e redução de custos. As novas compras ajudariam a aumentar a geração de caixa e reduzir o alto endividamento.

Dívida elevada

Ao ser comprado no final do ano passado, o Vera Cruz tinha uma dívida estimada em mais de R$ 80 milhões, o que equivale a cerca de 10 vezes o que a companhia foi capaz de gerar em Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) em um ano.

Sob pressão

Quem acompanha os movimentos de investidores interessados no setor de saúde avalia que hospitais de médio porte devem ser alvo de uma nova onda de aquisições. Eles hoje são vistos como um elo fraco da cadeia que tem, de um lado, grandes fabricantes de equipamentos e, do outro, as operadoras de saúde. A consolidação traria ganhos de escala e aumentaria o poder de negociação deles junto a esses fornecedores e fontes pagadoras. (com Dayanne Sousa)

Siga a @colunadobroad no Twitter