Hotéis terminam 2020 com menor ocupação da história e futuro incerto

Hotéis terminam 2020 com menor ocupação da história e futuro incerto

Circe Bonatelli

26 de janeiro de 2021 | 05h07

hotel pandemia

Com protocolos de limpeza e distanciamento, hoteis tentam atrair visitantes. Crédito da Foto: Washington Alves / Estadão

O setor de hotéis fechou o ano de 2020, o pior de sua história, com uma ocupação média de 29,7%, o equivalente à metade do nível de 2019, quando ficou em 59,2%. Nesse período, o valor médio da diária caiu 6%, passando de R$ 235,86 para R$ 221,73. Os dados fazem parte de balanço do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) e antecipado para a Coluna. Os últimos meses apresentaram números acima da média do ano, indicando uma recuperação. Em dezembro, a ocupação alcançou 34%, na média.

Vai e volta. Mas o recrudescimento da pandemia de coronavírus aumentou o clima de incertezas. Alguns empresários já esperam queda na ocupação em janeiro devido ao avanço de casos da doença, diz o presidente do FOHB, Orlando de Souza. Até dezembro, a expectativa para 2021 era de uma melhora gradual no fluxo de visitantes, fechando o ano com ocupação média em torno de 40% dos quartos. No entanto, os planos devem ser revistos se a pandemia não der uma trégua, conta Souza.

Promoção. Em relação aos preços das diárias, o presidente do FOHB prevê estabilidade ou até mesmo uma pequena redução como forma de atrair visitantes. O setor não tem margem para baixar muito mais os preços, mas também não tem clima para aumentar, avalia. A exceção são alguns poucos hotéis de lazer em localidades muito procuradas.

Destinos. A melhor média de ocupação em 2020 foi dos hotéis do Nordeste, com 46%, impulsionados pelas viagens de turismo. Na sequência vieram Norte (41%), Centro-Oeste (38,5%), Sul (32,7%) e Sudeste (31%) – este último teve o pior desempenho de todas as regiões por causa da queda das viagens a trabalho em São Paulo.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 25/01/2021 às 15:17

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

pandemiahotéisocupação

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.