Inadimplência provocada por desemprego está 12 vezes maior na pandemia

Cynthia Decloedt

10 de julho de 2020 | 05h00

O número de pessoas com as contas atrasadas por conta do desemprego não para de crescer. Levantamento da empresa de gestão de informação Deep Center , mostrou que a inadimplência por conta do desemprego está 12 vezes maior na pandemia. Entre aqueles que não honraram os vencimentos, a alegação de desemprego cresceu 1.123%. Menos de 20% apontaram “descontrole financeiro”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.