Indústria de pneus acumula queda de 14,7% em 2020

Indústria de pneus acumula queda de 14,7% em 2020

André Ítalo Rocha

30 de dezembro de 2020 | 05h20

Sérgio Castro/Estadão

Como consequência do tombo sofrido pelo mercado de veículos durante a pandemia do novo coronavírus, a indústria de pneus no Brasil caminha para terminar 2020 com uma retração de dois dígitos. No acumulado de janeiro a novembro, as vendas caíram 14,7% em relação a igual período do ano passado, para 46,9 milhões de unidades comercializadas, segundo números da Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos (Anip).

Cenário. O setor, contudo, tem esperança que a economia brasileira possa experimentar uma recuperação em “V” no curto prazo, para pelo menos retomar os níveis do ano passado. Para que isso ocorra, é preciso que haja uma vacinação rápida e bem sucedida, afirma o presidente da Anip, Klaus Curt Müller. Tudo seria posto a perder, considera, se houver uma combinação de falha na vacinação com ampliação dos casos de covid-19.

Contato: andre.italo@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

pneucarroindústria

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.